top of page
  • Foto do escritorThe Climate Reality BR

Entrevista: Os Desafios da COP28 através do Artigo 'COP28 x Realidade Climática', pelo Líder da Realidade Climática João G. Diniz

Atualizado: 4 de mar.

Como parte de nossas boas práticas de acessibilidade digital, este texto foi disponibilizado como página na web Entrevista: Os Desafios da COP28 através do Artigo 'COP28 x Realidade Climática', pelo Líder da Realidade Climática João G. Diniz


O mundo está em um ponto crucial no que diz respeito às mudanças climáticas. Com cada COP (Conferência das Partes) trazendo consigo novos desafios e debates, a COP28 emerge como um momento crítico para a comunidade global. Neste contexto, temos o privilégio de conversar com João Gabriel Diniz, Líder da Realidade Climática e autor do artigo "COP28 x Realidade Climática", que nos oferece uma visão abrangente e perspicaz sobre a COP28 e por que isso é significativo para o nosso futuro.


Seja você um ativista apaixonado, um cientista dedicado ou simplesmente um cidadão preocupado com o destino do nosso planeta, a COP28 certamente está no centro das atenções. Através desta entrevista, vamos abordar temas sobre os quais você pode se aprofundar ao ler o artigo completo disponível ao fim da entrevista.


Sem mais delongas, vamos mergulhar nesta conversa enquanto desvendamos as complexidades que cercam a COP28 e seu impacto nas mudanças climáticas globais.


Como as ações do governo brasileiro são percebidas como contrárias aos objetivos do acordo climático do Brasil?

João Gabriel: Primeiramente, por ratificar e pressionar a aprovação da licença ambiental para a exploração de petróleo na bacia da foz do Rio Amazonas. Em segundo lugar, por aceitar, em um momento totalmente inoportuno, o ingresso do país no grupo OPEP+. E, por último, por não promover um plano de redução gradativa de subsídios aos investimentos e projetos voltados à indústria de óleo e gás e, paralelamente e proporcionalmente, aumentar os subsídios aos projetos de baixas emissões, emissões zero ou negativas de carbono. Pesquisas recentes indicam que investimentos em economias verdes aumentam o PIB em até 3,6% e aumentam a taxa de emprego.


Quais são os seus principais pontos de crítica em relação aos resultados e discursos apresentados durante a COP28?

João Gabriel: Mais uma edição onde medidas concretas foram, subliminarmente, postergadas. O fundo de apoio aos países em desenvolvimento ainda não foi alcançado de forma justa. Os países ricos e desenvolvidos continuam empurrando a transferência de valores para o fundo. Um pequeno passo, apenas para não configurar estagnação, foi dado em relação ao fundo de Perdas e Danos e ainda falta muito para se regulamentar a Carbon Coin (moeda de Carbono), o que poderia, facilmente, promover importantes ações visando a redução de emissões de carbono. Em contrapartida, não foram raras as reuniões de negócio com representantes da indústria de combustíveis fósseis.


Como você enxerga o papel das inovações tecnológicas na transição para uma economia verde, e quais são os desafios percebidos para a implementação mais ampla dessas tecnologias?

João Gabriel: Estamos vendo uma fileira de novos negócios baseados em tecnologias de baixo, zero e emissões negativas de carbono. O que falta, no entanto, são políticas públicas que estimulem esse caminho. Já temos modelos bem-sucedidos no Agronegócio, na aviação comercial, nos transportes rodoviários e aquáticos, na matriz energética e elétrica. Na construção civil, já temos o concreto e o aço verde, o que pesam na conta das emissões de carbono. O que realmente falta é um governo comprometido com a Ação Climática. Falta visão estratégica e de negócio, pois a indústria verde é a que mais potencial tem de crescimento no mercado. É preciso coragem para seguir nesse caminho, mas a estupidez de manter o Business as Usual é ainda pior.


Aos que desejam se aprofundar mais nos temas abordados nas perguntas acima, convidamos que acessem o artigo produzido por João Gabriel Diniz, "COP28 x Realidade Climática", disponível em português e inglês.


COP28 x Realidade Climatica (1)
.PDF
Fazer download de PDF • 1.23MB

COP28_versus_ClimateReality (1)
.PDF
Fazer download de PDF • 1.18MB

Sobre o entrevistado:


João Gabriel é um homem branco, ele está usando ternos preto com gravata lilás, em seu peito duas medalhas.

João Gabriel Diniz é Líder da Realidade Climática desde 2004 e formado em Biologia, com especialização em biologia marinha, impactos e análise de auditoria ambiental. Trabalhando com projetos desde 1998, principalmente em sua área de conhecimento, durante seu percurso profissional, ele percebeu a necessidade de compreender as tecnologias de TI e comunicação. Assim, até 2004, ele concluiu mais dois MBAs em Redes de Telecomunicações e Tecnologias Avançadas e Gerenciamento de Projetos. Como membro ativo do PMI, ele implementou uma dúzia de Escritórios de Gerenciamento de Projetos (PMOs) em vários segmentos industriais. Desde 2017, trabalhando em projetos de grande porte de gás natural downstream, ele tem sido responsável pela execução de PMOs envolvendo três projetos principais: Terminal de Santa Catarina, Terminal de Barcarena e Planta Novo Tempo Barcarena. Acompanhe João em sua página no LinkedIn.

41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page